Notícias

20/06/2014

EXCLUSIVO: Saiba como Osmar Baquit e Rachel Marques usaram quase sete milhões dos cofres públicos

Monólitos Post cruzou dados fornecidos pela Assembleia Legislativa do Ceará para traçar uma interessante radiografia acerca do último mandato dos dois Deputados Estaduais que mais conseguiram votos em Quixadá: Osmar Baquit e Rachel Marques.

As informações a seguir são referentes ao período entre janeiro de 2011 e dezembro de 2013, e podem ser especialmente úteis para aqueles que desejam fazer uma avaliação racional sobre se vale ou não a pena continuar fazendo as mesmas escolhas no pleito eleitoral de 2014.

Os dados também nos levam a refletir acerca das inacreditáveis regalias concedidas aos políticos brasileiros. Algumas constatações são verdadeiramente absurdas, dado que tantas concessões à elite política tem produzido ao longo do tempo apenas uma estrutura sem praticamente nenhuma eficácia no que tange à satisfação das demandas sociais.

QUANTO GANHARAM OS DEPUTADOS?

charge-dinheiro-publicoOs Deputados Estaduais são bem pagos. Rachel Marques e Osmar Baquit, por exemplo, recebem mensalmente, de acordo com o Portal Transparência da Assembleia Legislativa, a quantia de R$ 20.042,35. O desconforto de ter os rendimentos atrasados não faz parte do universo desta classe. Mas os proventos recebidos por eles não se resumem a apenas este valor. Tem muito mais.

Além do altíssimo salário, Osmar Baquit e Rachel Marques recebem mensalmente R$ 50.000,00 para bancar despesas com assessores. É válido lembrar que tais assessores não são concursados, antes, são escolhas pessoais dos parlamentares. Assessores escolhidos pelos Deputados podem ganhar até R$ 12 mil, conforme folha de pagamentos disponível no portal da Assembleia.

Para se ter uma ideia do que tudo isto significa, vale lembrar que o trabalhador que recebe apenas um salário mínimo (hoje R$ 724,00), como é o caso de uma enorme fatia da população, precisaria trabalhar durante quase oito séculos, ou seja, quase 800 anos, para receber a mesma quantia que Osmar e Rachel receberam juntos, e isto apenas entre 2011 e 2013.

Além dos valores financeiros, os Deputados também costumam encontrar muita facilidade para introduzir na lista de funcionários comissionados da Assembleia Legislativa diversos amigos e correligionários. Aírton Buriti, ex-vice-prefeito e ex-presidente do diretório municipal do PT em Quixadá, é locado na Coordenação de Altos Estudos da Assembleia cearense. Sem levar em conta o salário, apenas a gratificação dele pode chegar a até R$ 3.500,00. Outro caso típico de como os interesses dos Deputados se acomodam no seio da Assembleia diz respeito ao caso de Ilário Marques, marido de Rachel Marques, que é locado como presidente do Inesp e, a título de gratificação, recebe até R$ 2.985,37.

DESPESA COM ALUGUEL DE VEÍCULOS 

As despesas dos dois Deputados com aluguel de carros também chama a atenção. Apenas Rachel Marques gastou, entre 2011 e 2013, a quantia de R$ 152.780,00 com este tipo de despesa. Osmar Baquit, por sua vez, gastou R$ 112.500,00 no mesmo período alugando carros.

Para se ter uma ideia do que isto significa em termos de desperdício, basta avaliar que o valor conjunto usado pelos dois parlamentares daria para comprar cerca de 11 carros populares, conforme tabela de preço oferecida pelo portal oficial da Fiat no Brasil.

Visto que dificilmente se vê Rachel Marques ou Osmar Baquit em carros alugados, não deixa de ser justificada a pergunta dos cidadãos: foram tais gastos do dinheiro público realmente necessários?

DESPESA COM COMBUSTÍVEIS

Salta aos olhos as despesas de Osmar Baquit e Rachel Marques no que se refere acombustíveis. De acordo com os dados da Assembleia Legislativa, os parlamentares quixadaenses gastaram exatos R$ 372.000,00 com este tipo de despesa. O montante é realmente absurdo e representa enorme desperdício de recursos públicos.

Caso se tome o valor do litro da gasolina por R$ 2,89, preço de Fortaleza, onde os parlamentares passam a maior parte do tempo, e caso se divida o valor total gasto pelos dois Deputados com combustível, chega-se à conclusão de que eles consumiram, apenas nos três primeiros anos do último mandato, cerca de 128.719 litros de gasolina.

terraSupondo-se que Osmar e Rachel usassem veículos populares e considerando que um carro popular faz, em média, cerca de 14 km por litro, chegamos a conclusão de que os dois parlamentares supostamente percorreram 1.802.067 km de distância. Como a circunferência do planeta terra na altura da linha do Equador é de pouco mais de 40.000 km, chegamos à absurda conclusão de que Osmar e Rachel percorreram, durante os últimos três anos, o equivalente a 45 voltas em torno do planeta terra.  Ainda é pouco, se comparado aos projetos da Agência Espacial Americana, a NASA.

DESPESAS COM ALIMENTAÇÃO

Quanto você e sua família gastam com alimentação no espaço de um mês? Trezentos reais? Quatrocentos reais? seiscentos reais? Suponha que você possui uma família grande e que sua família gaste mil reais por mês apenas com alimentação. Ainda é muito pouco diante do que Osmar Baquit e Rachel Marques gastam com o mesmo tipo de despesa.

6125370450426history_0929Os dados da Assembleia Legislativa mostram que os dois parlamentares gastaram nos últimos três anos de mandato, apenas com alimentação, o montante de R$ 200.865,00.

Em fevereiro de 2012, por exemplo, Rachel Marques declarou ter gasto R$ 8.000,00 apenas com alimentação. No mesmo mês, Osmar Baquit foi um pouco mais modesto e gastou apenas R$ 4.000,00 com o mesmo item.

Conforme a soma dos gastos totais dos dois parlamentares com alimentação, chega-se à conclusão de que desde janeiro de 2011 a dezembro de 2013, Osmar e Rachel, juntos, gastaram o equivalente a quase oito salários mínimos por mês apenas comendo.

OUTRAS DESPESAS

Existe um cabedal de outras despesas dos deputados que são inteiramente custeadas com dinheiro público. Telefone, internet, comunicação, serviços gráficos, passagens aéreas, planos de saúde, dentre outras. (veja os recortes exibidos abaixo) Despesas advocatícias, por exemplo, costumam consumir uma grande quantidade de recursos. As de Osmar Baquit, por exemplo, flutuaram para cima após os atentados contra os transmissores de duas rádios do Sistema Monólitos de Comunicação. Ele foi acusado pelo MPF de ter participação no caso.

Ao todo, nos últimos três anos, Osmar Baquit e Rachel Marques ganharam mais dinheiro do que a quantidade de verbas parlamentares que destinaram para Quixadá. Aliás, é difícil dizer se alguma verba parlamentar foi realmente direcionada para Quixadá pelos dois.

Na soma geral, os dois consumiram R$ 6.553.698,23 dos cofres públicos a título de Verbas Para Desempenho Parlamentar e proventos mensais. Será que este pesado investimento tem dado retorno à região centro do Estado do Ceará, especialmente Quixadá? É bom lembrar que os dados não levam em consideração os valores referentes ao ano de 2014. As despesas serão ainda bem maiores do que as apontadas nesta matéria. É válido que o eleitor se pergunte: é realmente produtivo insistir nestas opções? Porque se tem feito isto até agora? Qual é a real produção dos Deputados?

Ao passo que o pleito eleitoral vai se aproximando, é mais que justo que os cidadãos analisem as atividades dos parlamentares e que pensem em como aumentar a eficácia da representatividade de sua região. Também é o momento mais apropriado para que todos reflitam a respeito das regalias e privilégios exaustivamente concedidos a uma classe política tão improdutiva.

Tv Monólitos

Newsletter

Receba as novidades do nosso site em seu e-mail.

Publicidade